jump to navigation

Sejam felizes Setembro 27, 2010

Posted by mestrefinezas in Uncategorized.
trackback

Comentários»

1. João do Ó Neves - Novembro 21, 2011

Mestre Finezas era o personagem de um conto de Manuel da Fonseca, escritor, natural de Santiago de Cacém e cujos cem anos do seu nascimento foram evocados há poucas semanas.
No conto, Mestre Finezas era um barbeiro que com a sua tesoura bem afiada cortava o cabelo à amedrontada rapaziada do tempo de Manuel da Fonseca; mas, na verdade o barbeiro era conhecido na vida real como “Chico da Loja” porque de facto ele se chamava Francisco e a barbearia existia onde outrora tinha havido uma loja…
Mestre Finezas também era real, e era alfaiate e vizinho de “Chico da Loja” e, já agora, tinha uma casa de hóspedes e era meu avô. A troca dos nomes achou por bem Manuel da Fonseca fazê-lo para evitar possíveis problemas com a polícia e o regime político da altura, até porque Santiago sempre foi uma terra de “comunas” e de “bufos”…
O meu avô, Mestre Finezas, que era proprietário da tal casa de hóspedes e mais tarde “Pensão Finezas”, foi muito amigo de “Chico da Loja” e de Manuel da Fonseca e como bom alfaiate que era, começaram a chamar-lhe “Mestre” e “Finezas”, porque quando era miúdo repetia a frase: “Moços, querem-me ver fazer uma fineza?”, ao saltar de um banco para o chão…
Infelizmente já nenhum dos personagens existe e aquilo que sobra da “Pensão Finezas” cuja morada é Rua Dr. António José de Almeida, 10, 7540 Santiago de Cacém, está em ruínas e creio que em venda. Penso que em Lisboa e no princípio do seculo passado também houve uma pensão Finezas…
Foi um contributo para o nome “Mestre Finezas”.

mestrefinezas - Novembro 22, 2011

Obrigado! Só conhecia o conto de Manuel da Fonseca e fiquei muito contente e satisfeito com toda esta informação. Eu escolhi o nome “Mestre Finezas” para o meu avatar devido à carga semântica que esta expressão pode ter junto dos meus alunos.

2. João do Ó Neves - Março 3, 2012

Só falta acrescentar para terminar esta lengalenga, que a barbearia de “Chico da Loja” (o “Mestre Finezas” no conto de Manuel da Fonseca) onde a acção decorre, já não existe como barbearia, pois foi adaptada a prédio de habitação ao nível do rés-do-chão. As duas portas de entrada que tinha, nº 15 e 17 da Rua Dr. Francisco Beja da Costa, 7540 Santiago de Cacém, foram fechadas e transformadas em janelas e o prédio neste momento ainda se encontra à venda. A câmara municipal não guarda memória do que lá se passou, senão não teria permitido as alterações que lá ocorreram, nem um outro barbeiro que no prédio ao lado, entretanto lá se instalou – curiosamente também de nome Francisco –
mas que nunca ouviu falar de “Mestre Finezas”… Enfim, histórias leva-as o vento!…
Boa sorte para o seu avatar!


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: